Poucos homens conhecem a fundo seu problema de calvície

Muitas das pessoa que tem o problema da alopecia androgenética nem mesmo conhecem a fundo como funciona essa herança e porque afeta o seu organismo. A estimativa é de que a calvície atinja 10% dos homens entre os 20 e os 30 anos e que cada 10 homens com menos de 70 anos.

Em termos da população brasileira, os calvos representam algo em torno de 42 milhões de pessoas, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Estudo do Cabelo. Mesmo assim são baixas as taxas daqueles que procuram soluções para a calvície além das gambiarras de gel e pentes finos para cobrir as falhas com o cabelo que ainda resta, sem contar nas perucas que nem sempre são as mais adequadas ou melhores colocadas e ficam nitidamente parecendo cabelo falso.


A culpa de tudo isso é do hormônio que torna os homens em homens: a testosterona. É que quando acontece a maturação dos órgãos genitais na puberdade e em outras fases da vida uma enzima torna esse hormônio mais potente e quem tem o fator genético da alopecia apresenta sensibilidade a esta substância chamada de diidrotestosterona, a sensibilidade causa a perda  gradativa dos fios principalmente no topo da cabeça , mantendo os da lateral.

Não se conhece cura para a calvície, mas são inúmeras as formas de tratamento. Tem gente que tenta de tudo e mesmo assim não tem sucesso, mas é que as técnicas melhores são que combatem naturalmente o problema, como a reeducação alimentar com alimentos que quebrem a enzima 5-alfa-redutase.  Mas antes de se chegar lá ainda é preciso chamar a atenção de muitos dos homens que nem mesmo voltaram sua atenção ao seu problema de queda de cabelo.


Alguns acham que não tem esperança de melhorias, outros já tentaram de tudo e vivem na frustração. Em ambos os casos é preciso ainda muita informação porque há sim chances de resgatar o cabelo e auto estima que foi embora com eles. 

Related Posts
Previous
« Prev Post